Páginas

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Greve nos correios

Sou um dos dependentes dos correios. Aluguei uma caixa postal na agência local em razão da quantidade razoável de correspondências que recebo semanalmente. No entanto, ultimamente não tenho recebido as correspondências em decorrência da greve dos funcionários.

Embora diretamente prejudicado, não sou contra a greve dos correios. A atual paralisação pressupõe a discussão das funções dos correios. Enquanto diretores indicados por padrinhos políticos - geralmente sem nenhum conhecimento técnico da área - ganham milhões de reais e fazem negociatas em seus gabinetes, lembrando aqui exclusivamente o afilhado político do ex-deputado federal Roberto Jefferson, os funcionários da empresa, devidamente contratados por meio de concurso público estipulado pela Constituição Federal, têm que receber salário de fome?

Os funcionários dos correios que entraram em greve devem realmente brigar não apenas pelo aumento de salário, mas principalmente pela reestruturação da empresa, colocando para fora todos os puxa-sacos que ocupam altos cargos e recebem salários invejáveis sem terem a menor capacidade!!!

Em relação aos funcionários que não aderiram à greve, por que não aderiram? O que falta?

Nenhum comentário: