Páginas

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Cacciola e o STF: todos sabemos o fim da novela

Para um tribunal que libertou o banqueiro Daniel Dantas, indiscutivelmente envolvido nos casos de corrupção pública e privada, que libertou quase duas dezenas de envolvidos em caso de falsificação e venda de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) - respaldando indiretamente a responsabilidade dos motoristas nos acidentes fatais cometidos - e que promove tantas outras ações discutíveis: alguém tem dúvida que Cacciola ficará numa cela boa ou, se brincar, vai ficar livre?

Os advogados do ex-banqueiro começaram a listar as exigências: nada de algemas, nada de ser transportado na parte traseira do carro da polícia, nada de imprensa nem fotógrafos, nada de cela comum... Afinal, sabemos que não haverá nada de nada.

Poderíamos esperar outro resultado do STF? Será que o tribunal vai mudar sua conduta agora diante da pressão popular pelas sentenças e decisões absurdas? Onde está a igualdade jurídica? A quem é aplicada igualdade?

Quem acredita em Papai Noel e Coelho da Páscoa pode acreditar na justiça brasileira. Daniel Dantas e Cacciola acreditam em Coelho da Pásco e em Papai Noel...

Nenhum comentário: